•  

Requerimentos básicos para planejamento de higiene consciente

Os requerimentos detalhados surgindo a partir dos critérios técnicos podem ser resumidos em um pequeno número de alvos de proteção. Abaixo, você encontrará notas em cada um dos alvos de proteção considerando os requerimentos do setor de saúde:
1. Requerimentos dos materiais, e a seleção de materiais para prevenir a contaminação dos sistemas de tubulação com substâncias químicas,
aparelhos e torneiras consistindo muito de metal. O contato inevitável de água potável com superfícies internas de metais leva a reações governadas pelas leis da natureza e pode, portanto, causar um aumento na concentração de ions metálicos na água potável. Ao minimizar os componentes da liga que impactariam a água potável e ao ajustar os materiais para a qualidade de água potável sob DIN 1988-7 ou DIN 50930-6, a GROHE garante que seus produtos atendem a estes altos padrões.

2. Requerimentos dos materiais e da seleção de materiais para limitação de colônias de micróbios
A parte de baixo dos materiais não metálicos e aspectos higiênicos são principalmente importantes neste contexto, pois eles podem incentivar a formação de biofilmes nos sistemas de suprimento de água. Os requerimentos em tais materiais foram especificados na diretriz UBA na implementação de KTW (a diretriz de teste alemã para materiais orgânicos), suplementados pelos requerimentos na folha de info DVGW nº W 270. De acordo com o padrão da indústria alemã DIN 1988-2, os produtos podem apenas ser instalados para propósitos de água potável caso estejam conformes ao critérios técnico estabelecido. Isto não é uma emissão para GROHE.

3. Dimensões dos sistemas de suprimento -- prevenção de longos períodos excessivos de estagnação e de germinação. 
A água deve fluir" -- até mesmo os romanos sabiam disso. Para sistemas de suprimento de água modernos, significaria acima de tudo que os tubos precisam ter dimensões adequadas para seu propósito, considerando as condições de simultaneidade (DIN 1988-3) que ocorrem no setor de saúde. Significa que os planejadores têm uma responsabilidade especial ao determinar fatores de simultaneidade.

4. Assegurando a maquinaria e e aparelhos conectados
Caso a maquinaria seja integrada aos sistemas de suprimento de água (maquinaria como aquecedores, aquecedores de água potável, unidades de tratamento de água) ou caso os aparelhos sejam conectados (como máquinas de lavar, máquinas de lavar louça e máquinas de limpeza), elas deverão ser asseguradas primariamente sob a DIN / EN 1717 e sob o padrão Alemão DIN 1988-4, que está atualmente válido. Dependendo da categoria do perigo de um aparelho dado, um dispositivo de segurança deverá ser adicionado. Caso haja maquinaria relevante ou o aparelho tenha um rótulo de certificação DVGW, ela será considerada como intrinsecamente segura e poderá ser conectada sem a necessidade de outras medidas.

5. Prevenção de retrofluxo
Um sistema de suprimento de água potável se encerra nas torneiras expostas nos pontos de uso ou nas torneiras de segurança relevantes como especificado no DIN/EN 1717. No caso de acessórios de banheiro com chuveiro fixo ou à mão, haverá o risco de um retrofluxo com o ponto de utilização. Dispositivos de segurança integrados nas torneiras servem para proteger a água potável contra tal risco, tornando as torneiras da GROHE intrinsecamente seguras.

6. Requerimentos de anticorrosão
Sistemas de suprimento de água potável podem não apenas sofrer corrosão interior, mas também corrosão por contato, a formação de elementos e corrosão exterior. DIN 1988-7 delinear os diferentes tipos de corrosão e medidas especificadas para garantir que o planejamento e implementação atendam aos requerimentos de anticorrosão. Planejando um sistema de suprimento de água potável Padrões e diretrizes.

7. Prevenção de vazamentos e da instrução de contaminantes
Assim que completado, um sistema instalado de tubo deve receber um teste de pressão sob a folha de procedimento ZVSHK. Para razões práticas e higiênicas, o teste de pressão deverá ser conduzido com ar ou gás inerte. Caso a água seja usada para teste de pressão, o sistema deverá ser inicializado logo após o teste, para garantir uma renovação regular de água pelos horários das descargas. Ao instalar os tubos, é importante garantir que nenhuma impureza entre no sistema por qualquer abertura.

8. Prevenção de áreas estagnantes
A água estagnante nos tubos tem um efeito prejudicial na qualidade da água potável e deve ser visualizada em termos similares como o fim data de validade para um item alimentício. Os padrões da indústria alemã DIN 1988-2 e DIN 1988-4, portanto, especificam se a água não deve se manter estagnante durante o planejamento, construção ou operação. Desvios sem qualquer fluxo não são permitidos.

9. A descarga, quando apropriada, desinfecção dos sistemas de suprimento de água portável na inicialização
Os sistemas de suprimento de água potável devem ser completamente descarregados na inicialização. A folha de procedimento ZVSHK, descarga, desinfecção e inicialização de sistemas de suprimento de água potável especifica diferentes métodos de descarga (água ou água/ar, pulsátil) e quando requeridos. A descarga deve sempre envolver o uso de água potável filtrada. Para prevenir a ocorrência de poluentes, os sistemas domésticos que ficaram estagnantes por muito tempo, devem ser descarregados completamente em coordenação com a utilidade de água relevante antes de o sistema de suprimento for enchido novamente.

10. Inspeção regular de sistemas
Como todos os outros sistemas técnicos, os sistemas de suprimento de água potável devem ser inspecionados em intervalos regulares sob o DIN 1988-8 e uma manutenção apropriada deve ser dada. A folha VDI 6023 1 fornece uma ampla gama de respostas para questões sobre inspeção e manutenção, além de conter uma variedade de lista de checagens.

11. Desconexão de sistemas inteiros e peças do sistema que não forem mais usados
Tubos e sistemas que não forem mais usados para seu propósito intencionado e que estiverem, portanto, estagnando-se, devem ser desconectados. Até isto ter acontecido, eles continuarão a ser parte do sistema de suprimento de água potável e devem, portanto, ser descarregados regularmente.

12. Requerimentos dos sistemas de tratamento de água (filtros, dispositivos de medida, permutadores ion) designados para prevenir germinação e garantir a observação de limites para substâncias químicas
Todos os sistemas de tratamento de água devem atender aos requerimentos do DIN 1988-2 e serem corretamente dimensionados. Qualquer sistema que se diferir destes especificados acima -- por exemplo, sistemas de dióxido de cloro instalados como precauções -- não atenderão aos requerimentos de pureza dos regulamento alemão de água potável. Caso substâncias sejam adicionadas à água potável, os usuários deverão ser notificados

13. Requerimentos envolvendo aquecimento inadmissível de água potável fria
Sob o regulamento alemão de água potável, a água fria deverá ter uma temperatura de não mais do que 25ºC. Ao planejar e construir tubos de suprimento de água fria, é, portanto, importante garantir que não haverá aumentos inadmissíveis na temperatura. De acordo com a folha VDA 6023 1, qualquer sistema de tubulação com água quente ou aquecida deverá ser alimentado por diferentes canais e dutos. Se os tubos de água para água fria potável forem situados próximos a tubos quentes ou aquecidos em uma abertura dada, o DIN 1988-2 estipula que deverá haver o mesmo isolamento que os tubos nos locais aquecidos.
nção de tubos 

14. Prevede extinção de incêndio como possíveis fontes de contaminação
Caso os sistemas de extinção de incêndio sejam conectados diretamente ao sistema de suprimento de água potável, isto criará riscos de higiene que não poderão ser controlados. Extinção de incêndio e sistemas à prova de incêndio são raramente usados para seu propósito de uso. Todo o planejamento, construção e operação devem, portanto, garantir que a água não fique estagnante ou que se mantenha longe do sistema de água potável com certeza absoluta. Desde a publicação do padrão da indústria alemã DIN 14462, não é mais possível conectar os hidrantes de parede do tipo F diretamente aos sistemas de suprimento de água potável. Os sistemas de proteção contra incêndio e a extinção do incêndio devem ser conectados indiretamente ou ajustados como sistemas úmidos/secos. Além disso, o novo projeto DIN 1988-60 contém ainda mias requerimentos restritos na higiene de água potável. O objetivo é separar os sistemas de extinção de incêndio e água potável pelo sistema de multibarreira sempre que possível.

15. As temperaturas de água quente acima de 60ºC reduzem o crescimento de legionella
A folha de info DVGW nº W 551 descreve medidas para a prevenção do crescimento de legionella no aquecimento de água potável e sistemas de suprimento. A melhor maneira de garantir a água potável perfeita é observar uma temperatura de armazenamento acima de 60 ºC a todo momento e garantir que a rede de tubulação seja calculada e sincronizada hidraulicamente conforme à folha de info DVGW Nº W 553. A boa circulação até a última torneira no último andar não traz apenas benefícios higiênicos, como também conveniência ao usuário. O padrão DIN EN 806-2 europeu expressamente aponta que os misturadores mecânicos (ou seja, misturadores sem termostatos) supridos com água fria e quente, a partir de sistemas de tubulação diferentes, representam um risco de escaldadura caso um dos tubos de suprimento falhe ou haja uma queda de pressão na linha de água fria.
Consequentemente, as instalações para água potável aquecida devem ser planejadas de forma que minimize o risco de escaldadura. É por isso que as saídas de águas no setor de saúde devem ser acoplados com misturadores de termostato permitindo o ajuste de limite máximo de temperatura. Este limite superior é de 43ºC nos hospitais e 38ºC nas áreas especiais das casas de tratamento. As torneiras termostáticas da GROHE garantem que os usuários não se queimam.

o DIN EN 806-2 também requer proteção contra superfícies quentes. Para eliminar o risco dos usuários de se machucarem ao tocar nas partes expostas de uma instalação de água potável, as temperaturas de superfície da instalação não devem exceder a temperatura da água dispensada, ou seja, 38ºC ou 43ºC respectivamente. A tecnologia GROHE CoolTouch® garante que os termostatos da GROHE atendem a este requerimento. De acordo com a planilha DVGW W 551, instalações para água potável aquecida devem ser planejadas de forma que permita um aquecimento ao conteúdo do tanque de armazenamento de 75ºC em um curto período. Isto é requerido para realizar ciclos de desinfecção térmicos rapidamente. Para garantir a desinfecção térmica eficaz, a temperatura de água precisa ser de pelo menos 75ºC no ponto de saída por três minutos. Um mecanismo de destravamento fácil em particular no Grohtherm 2000 Special torna fácil a realização de desinfecções térmicas quase que imediatamente.